quinta-feira, 25 de junho de 2015

Curtindo a vida Adoidado



Oi amigos como vocês estão? Hoje estou vindo aqui trazer um filme que eu amo e sempre quando passava na sessão da tarde eu parava de estudar para ver. Tenho certeza que vocês já viram nem que seja uma única vez (na sessão da tarde). Tenho que assumir sempre tive vontade de fazer o que o personagem do Matthew Broderick fez naquele dia. E só de escutar a música vocês já sabem do que estou falando. Mas deixa de rodeio e vamos ao filme. Para animar a sua noite e trazer aquele momento nostalgia do final dos anos 80 e inicio dos anos 90 lhes apresento o filme “ Curtindo a Vida Adoidado”. Eu amo esse filme e espero que vocês tenham gostado também aventureiros, vamos assistir todos juntos então? E se preparar para esse final de semana que esta chegando? Bjos e bom filme. Nos vemos na próxima aventura. 

                      

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Quarta-feira nublada


 Uma quarta-feira nublada, o céu está completamente coberto de grandes nuvens cinzas, impedindo o sol de brilhar. O vento balança as folhas das árvores lá fora e, suavemente, chega à minha janela, provocando um som calmo, como se fosse a respiração leve de alguém ao pé da orelha.
É quarta-feira. Está frio. E a única coisa que consigo me perguntar é: de onde vem tanto amor?
Talvez, como o vento de um dia de inverno, o amor seja somente um sussurro aos ouvidos. Talvez, como folhas lá fora, o amor seja a mais pequena flor no jardim. Ou, talvez, o amor seja uma quarta-feira nublada.
Acredito que o amor está, sim, nas pequenas coisas. E acredito nisso não só porque o sinto, ou porque o vejo em modestos atos no decorrer do meu dia, mas porque eu sei que tudo que compõe este mundo, de alpha à ômega, são pedaços de um único sentimento que move todos os outros: o amor.
Quando penso na quarta-feira, nas nuvens cinzas, no vento, na possibilidade de chuva, nas folhas, no sol que brilha mesmo por detrás da grandes e espessas nuvens, eu sei – eu sinto – a mais pura forma de amor, e juro que posso até escutar o universo dizendo: “é tudo por você.” E, então, até nos dias gelados, o calor me envolve em um abraço apertado numa ansiedade e ternura que só posso conceber como amor. Texto retirado do site " Uma Boa Dose"



terça-feira, 23 de junho de 2015

Aventuras de Um Turismólogo na Faculdade

Não sei por que eu nunca havia falado sobre a minha faculdade aqui no blog antes, talvez fosse por medo ou por simplesmente achar que não era necessário. Mas eu tenho pensado tanto em turismo (e na escolha que eu fiz) que senti essa necessidade de mostrar para vocês como foram esses 3 anos e meio de faculdade. Quando eu comecei o curso era apenas de 3 anos, mas eu tive que fazer um semestre exclusivamente para o estagio supervisionado e amigos tenho que confessar que foi uma jornada longa e cansativa mas muito gratificante então vamos comigo nessa nova aventura




Meus primeiros semestres da faculdade 
A minha razão por escolher turismo eu já falei para vocês, mas agora vou contar como foram os meus primeiro 2 períodos (a ideia original era fazer 3post só que ficou muito longo então resumi tudo em dois)  na faculdade e tenho que assumir foi a maior loucura amigos ( na verdade foi uma loucura boa, uma coisa unica que eu acho que todas as pessoas devem passar na sua vidas). Porque não é igual à escola nem como nada parecido. Na escola temos o ano todo para se recuperar e na faculdade tudo leva apenas seis meses e pode parecer que não mais é tudo muito corrido.
O meu primeiro semestre foi fantástico e estranho, eu tinha que conhecer esse novo mundo e adulto, queria saber a minha grade na faculdade e ainda tinha que fazer amizades (afinal são elas que nos ajudam a suportar tudo não é verdade?). A minha grade ficou com 5 matérias cada uma para um dia da semana (derd, logico né) e por ser o primeiro semestre eu não poderia dividir ou acrescentar algo nela.  Foi no meu primeiro semestre também que eu descobri que teria que fazer aulas e eventos complementares para totalizar as minhas  horas extracurriculares ( e amigos eram 360 horas, muita coisa né). Mas voltando as matérias a ordem foi a seguinte: 


I Semestre

Introdução ao estudo do turismo: aqui foi onde o turismo foi introduzido e nos fez pensar o porquê escolher ele para trabalhar e em quais áreas gostaríamos de seguir. Toda a definição de turismo que eu de turismo surgiu a partir dessas aulas. 

História do Brasil: quando vamos visitar ou conhecer um lugar uma das primeiras coisas que fazemos é ver a sua origem. Então para conhecer bem o nosso país tínhamos aula de história do Brasil (e eu achava um saco).


Língua Portuguesa: afinal precisamos falar e escrever corretamente não é verdade e não existe nada melhor do que estudar a nossa língua de origem. 


Geografia Geral: todo bom turismólogo que se prese  precisa saber tudo sobre geografia do Brasil e do mundo ( e tenho que assumir que eu era péssimo) . Nessa matéria eu aprendi muitas coisas sobre cidades que eu nem sabia que existiam, aprendi sobre pequenas cidades do sul da França ou do Norte da Africa.  


Espanhol I: acho que para qualquer pessoa que trabalhe no ramo turístico precisa saber falar 2 ou mais línguas e o espanhol teve essa finalidade. 

Logo assim que eu acabei o primeiro semestre falei com meus amigos que queria aumentar a minha grade para que nos últimos semestres não ficássemos com problemas para se preparar para o TCC (que por sinal foi tranquilo, pelo menos eu achei). Então resolvemos a partir do segundo semestre colocar o máximo de matéria que desse dentro do credito disponível (20). Lembrando que o primeiro semestre foi meio que parecido com a escola por causa de algumas matérias. Sendo assim vocês já imaginem como foi o meu segundo semestre.

II Semestre

No segundo semestre as matérias foram essas abaixo e juro eu quase desisti (o ruim da faculdade e que nem sempre a turma que começou com você no primeiro semestre continua para o segundo, muita gente da minha turma trancou o curso ou desistiu) porque depois que passou as primeiras provas eu fiquei quase louco, pois tinha colocado muita matéria para estudar mas foi nesse semestre que eu também descobri uma outra paixão minha que são os eventos ( gente eu juro que um dia ainda vou abrir a minha agencia de organização de eventos).


Eventos I: sabe a parte glamourosa dos eventos, nisso você não aprende nessa disciplina. Aqui aprendemos a como organizar um evento de grande porte e apresentamos um tema em grupo para um evento na nossa faculdade (e qual foi o grupo vencedor? O meu né)

Pesquisas e trabalhos acadêmicos: essa matéria era para ser inserida  próximo ao final da faculdade e quase junto ao tcc, pois ela serve para explicar como devem ser feitos os trabalhos na faculdade ( eu achei uma encheção de linguiça)

Transporte I: Como eu adorei as aulas de transporte, foi onde aprendi muitas informações sobre as rodovias do Brasil e que principalmente me fez ter um grande amor por cruzeiros e pela Br116, alguém ai conhece ela?

Legislação e Turismo: todas as leis e a parte burocrática do turismo eu aprendi nessa aula ( depois vou postar uma foto do livro lá na pagina do facebook do blog)

Alimentos e Bebidas: gente essa matéria me surpreendeu, acredita que eu tive aula de etiqueta nessa matéria. De como comer, de como se portar a mesa e todas as formas de eventos que envolvem alimentos e bebidas e vou te falar existem muitas, mas muitas mesmo.

Planejamento e Organização Turística I: essa foi a matéria mais complicada do semestre, tivemos que fazer levantamentos turísticos de uma cidade fictícia e ainda assim conseguir tornar essa cidade um diferencial, eu quase me joguei la do quarto andar depois da Av1 (avaliação 1).

Matemática aplicada ao Turismo: por incrível que pareça existe sim matemática no turismo e para você que talvez esteja achando que turismo e só humanas tive muita aula de matemática. Não foi  e não será igual a calculo , mas era bastante complicada. Afinal toda pessoa que resolve trabalhar em agencia precisa saber usar os valores das moedas internacionais, multiplicar  por passageiros e começar a preparar um tarifário. 

Esse meu segundo semestre foi lotado de matérias novas e diferentes e de coisas que eu nunca teria imaginado vivenciar antes, foi muito puxado mais muito revelador e ali sim eu já sabia que a minha paixão estava feita e que eu seria um dia um grande Turismólogo. 
Vocês viram como foi pesado o meu primeiro ano na faculdade principalmente o segundo semestre não é verdade. Então a minha aventura na faculdade será dividida em três partes por que assim posso contar todos os detalhes sobre cada matéria que eu tive e deixa vocês sabendo tudo o que acontece na faculdade de turismo e como foi se tornar um turismólogo. Espero que vocês tenham gostado dessa aventura e lembrem-se de se inscrever no meu canal no youtube e curtir a pagina do face para ficar por dentro de todas as novidades aqui do blog aventureiros. Bjos e até a próxima aventura.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Entrevista de Emprego



Oi aventureiros, hoje a nossa pauta (me senti em uma reunião) é sobre MERCADO DE TRABALHO. Afinal estou aqui para dar algumas dicas também para vocês. Sabe aquele dia que você faz uma entrevista e acha que foi bem ou agradável (a maioria das entrevistas não são agradáveis, mas depende da confiança da pessoa), mas no final do dia recebe uma ligação dizendo: Sentimos muito Senhor (a), mas infelizmente você não se enquadra na vaga selecionada. Mas manteremos o seu currículo no nosso banco de dados e caso haja alguma vaga com o seu perfil entraremos em contato. Sim amigos, isso já aconteceu comigo algumas vezes e eu sempre ficava derrotado após essas entrevistas. Não sabia onde tinha errado e queria uma explicação.  Ai esses dias eu estava dando uma olhada na internet e achei algumas matérias interessantes sobre entrevistas de emprego e como devemos nos comportar em uma entrevista, o que fazer o que não fazer o que escrever no corpo do e-mail na hora de enviar um currículo entre outras coisas. E por isso eu resolvi fazer esse post para tentar ajudar vocês na próxima entrevista de emprego.  E como às vezes (quase sempre) enviamos um e-mail com o nosso currículo então segue algumas dicas de como enviar o currículo corretamente. 


1- Título
Coloque a palavra “CV” ou “currículo” no título do seu e-mail, assim você elimina chances de ser ignorado sem ao menos ter a mensagem aberta. É interessante que o título possua a palavra CV, o nome do candidato e também a vaga que quer atingir. Por exemplo: CV Yuri Miguez– vaga para recepcionista
Atenção ao que é exigido pela empresa antes de enviar o e-mail. Algumas delas fornecem um código que deve ser colocado no título para que seu e-mail não vá para a lixeira. Fique atento, pois esse detalhe pode ser determinante. Se não há nenhuma especificação, siga as indicações acima.


2- Saudação
É recomendável que você comece sempre um e-mail com uma saudação educada ao seu recrutador.  Você pode escolher a saudação que preferir, algumas boas sugestões são, por exemplo: “Olá Carlos Pontes,” ou “Prezada Maria Silveira,”, que são saudações educadas e você não corre o risco de errar no pronome de tratamento.

Exemplos:
Algumas pessoas gostam de colocar “Dr.” ou “Sra.” na saudação, não há nada de mal nisso, mas como você não sabe como a pessoa gosta de ser tratada, o “Olá” ou “Prezado” são menos arriscados. Se você não sabe o nome do recrutador, diga apenas “Olá,”.
“Bom dia”, “Boa tarde” ou “Boa noite” também não é bom, pois você não sabe em qual horário do dia o seu recrutador vai ler o e-mail. Não é um erro grave, mas se puder evitar, melhor.

3- Sua apresentação
No primeiro parágrafo é importante que você, de forma breve, apresente-se, diga qual a vaga você está se candidatando e como teve conhecimento da disponibilidade. Se tiver sido indicado por algum funcionário da própria empresa, mencione. O famoso QI (quem indica) é eficaz como uma recomendação de alguém de confiança.

Exemplo:
“Meu nome é Yuri Miguez, sou turismólogo formada pela Universidade de Veiga de Almeida e trabalho no ramo há dois anos. Gostaria de me candidatar ao cargo de Recepcionista conforme vaga divulgada no portal Vagas.com”
Se tiver indicação, diga: “ Fui indicado à vaga por Fulano e gostaria de me candidatar ao cargo”.

4- Suas qualificações
No segundo parágrafo você deve, de forma objetiva, dizer por que você é qualificado para a vaga, como suas experiências profissionais anteriores podem contribuir para a empresa. É imprescindível que você estude a empresa a qual vai se candidatar antes de enviar o e-mail.

Exemplo:
“Trabalhei durante dois anos na empresa XXXX como  recepcionista geral e atendente de reservas online. Portanto, possuo bagagem para desenvolver a parte de reservas online da empresa.”

5- Valorize a empresa
É importante que você demonstre conhecimento da empresa a que está se candidatando, mas cuidado para não ficar “puxando saco”. Seja objetivo, evite adjetivos.

Exemplo:
“Gostaria de me juntar ao time da empresa XXXX por acreditar no trabalho que vem sendo desenvolvido, me identificar com o perfil dos projetos e por julgar que posso ser útil para a continuação do crescimento da empresa.”

6- Agradecimento e despedida
Agradeça antecipadamente a oportunidade de se candidatar. Coloque-se à disposição para sanar qualquer dúvida que aparece sobre você ou seu currículo, despeça-se cordialmente e deixe seus contatos.

Exemplo:
“Desde já agradeço pela oportunidade de me candidatar à vaga e coloco-me inteiramente à disposição para maiores explicações, caso seja necessário.
Desejo-lhe que tenha um ótimo dia.
Atenciosamente (ou Cordialmente)
Yuri Miguez
Telefone
Site/blog
Linkedin”

É importante que você dê ao recrutador mais de uma forma de contato, caso ele não consiga entrar em contato por alguma das vias que você apresentou. Muitas pessoas deixam apenas o e-mail, mas se o recrutador ficar muito interessado e quiser falar com você de imediato – o telefone celular é a melhor forma. Se ele tiver dúvidas e quiser conhecer mais sobre você antes de te contactar – o site e o Linkedin são excelentes ferramentas. Deixe-as disponíveis e esteja atento para responder o quanto antes.

Dicas MUITO importantes
·         Cuidado com o seu e-mail. Se ele possui algum apelido ou pseudônimo (como claudio_gato@hotmail.com ou larissa_sampa@gmail.com) não o utilize. Faça outro mais profissional com o seu nome e sobrenome.

·         Fique atento à indicação de como enviar o seu CV. Muitas empresas estão com receio de abrir um documento em anexo. Na dúvida, os especialistas recomendam que você coloque o seu CV no corpo do e-mail para garantir que ele seja lido. Se você for indicado ou preferir mandar em anexo, mande em PDF e coloque o seu nome no arquivo como, por exemplo, Yuri_Miguez_CV.pdf para que fique mais fácil do recrutador encontrá-lo depois.

·         Revise o texto escrito no corpo do e-mail mais de uma vez. Se tiver dúvidas, pergunte a alguém que tenha melhor conhecimento em português que você. Mesmo se a pessoa não for melhor que você no português, há alguns erros que passam despercebidos por nós. Revise quantas vezes for necessário antes de enviar.


Você já mandou o e-mail com a carta de apresentação e foi selecionado para a entrevista e agora não sabe o que deve fazer ou como se apresentar. Temos que lembrar que um dos fatores principais em uma entrevista de emprego é a linguagem corporal. Afinal o nosso corpo demostra como estamos naquele momento e por mais que estejamos calmos (acho que todo mundo fica nervoso, teve uma entrevista que eu até chorei, mas enfim voltando) necessitamos mostrar que estamos bem e com uma postura correta ai a nossa linguagem corporal entra. E eu fiz uma lista do que não fazer na hora da entrevista.

1- Postura encurvada
A entrevista de emprego geralmente começa na sala de espera e, por isso, sente-se de maneira educada e que transpareça confiança. Procure não ficar desleixado, isso pode te atrapalhar. Durante a entrevista, lembrar-se da importância da linguagem corporal pode ser uma mais-valia. Quando for sentar, é importante ficar com o pescoço alongado, orelhas e ombros alinhados, e o peito ligeiramente saliente.


2- Braços cruzados
Cruzar os braços pode transparecer uma atitude defensiva, que não cabe na situação. Faça exatamente o contrário e use as mãos (sem exageros) para conversar. Isto pode causar uma empatia e mostra que você está mais aberto.


3- Não olhar nos olhos
O olho no olho transparece confiabilidade. Manter o contato visual faz parte da linguagem corporal e pode falar muito sobre você e sobre o que você está dizendo. Mostra que você é seguro e que sabe falar e responder os questionamentos de forma sincera. E mostrar-se confiável é tudo em uma entrevista de emprego.


4- Cara fechada
Tudo bem que em uma entrevista de emprego é importante mostrar seriedade e compromisso com a função pretendida. Mas o ato de sorrir transparece que você é mais de bem com a vida, sociável e demonstra uma maior abertura para o entrevistador. Por isso, seja simpático e sorria, mas sem afetação!


5- Inquietação
Não de ficar mexendo a perna de um lado pro outro ou até mesmo ficar jogando o cabelo. A sua inquietação pode ser uma distração para o entrevistador e, por isso, nada positivo para você. Além disso, estas atitudes podem demonstrar ansiedade e podem passar uma imagem de intranquilidade ao recrutador. O nervosismo é normal, mas tente se controlar ao máximo para não transparecer.


6- Proximidades excessivas
Nada de “grudar” no entrevistador. É importante respeitar o espaço pessoal. Se a conversa for sentada, evite inclinar demais. E se for em pé, procure não ficar muito próximo dele.


7- Apertos de mão
Por fim, a linguagem corporal que pode conquistar ou destruir a oportunidade de entrar na empresa. Nada de apertar demais e nem de menos. Seja simplesmente natural e olhe sempre nos olhos. Além disso, o candidato deve sempre esperar que o entrevistador estenda a mão primeiro.

Agora que você já sabe como deve se comportar vamos ver os erros que não devemos cometer na hora das entrevistas.  Lembrando que a maioria dos casos nos já sabemos, mas não custa nada relembrar e ficar sempre atento.

1- Chegar “uns minutinhos” atrasado
O pior de todos os erros em uma entrevista de emprego é a falta de pontualidade. Você nem começou a trabalhar e já demonstra falta de compromisso e despreparo. Obviamente, imprevistos e incidentes acontecem, por isso, uma boa programação é o ideal. Saia de casa com bastante antecedência e minimize todas as possibilidades de atraso. Se for realmente inevitável, avise ao entrevistador, mas saiba que terá perdido uns pontos.


2- Não olhar nos olhos do entrevistador
A linguagem corporal também é importante em uma entrevista de emprego. Estar sempre a olhar para baixo ou a desviar o olhar são sinais de alerta para o entrevistador. Transmite uma sensação de desconfiança, insegurança e de que está a esconder algo.


3- Elogiar a aparência do entrevistador
Essa pega mesmo muito mal. Por mais descontraído que você esteja, elogios à aparência em ambiente corporativo, especialmente em uma entrevista de emprego, são interpretados de forma negativa. Sim, vai parecer uma cantada e isso não é nada interessante neste momento.


4- Forçar a barra na intimidade
Na mesma linha dos elogios, é mesmo desagradável. Obviamente existem entrevistadores e empresas menos formais, mas não é nada de bom tom começar a perguntar sobre a família, comentar fotos pessoais que estejam em cima da mesa e forçar uma intimidade que não existe. O profissionalismo começa na entrevista de emprego.


 5- Desconhecer a empresa e a vaga
O mínimo a fazer antes de uma entrevista de emprego é se preparar, e isso inclui buscar informações sobre o cargo e empresa para qual se candidatou. Mostrar desconhecimento sobre ambas é reduzir (e muito!) as suas chances de ter sucesso com o empregador.

6- Atender ligações ou enviar sms
A partir do momento que entrar na sala do entrevistador, esqueça o seu celular. Coloque no silencioso ou desligue mesmo. Nada mais constrangedor do que ficar plantado esperando alguém acabar uma chamada. Imagina isso em uma entrevista? O candidato será logo identificado como alguém disperso e que facilmente coloca as oportunidades em segundo plano.


7- Reclamar do ex-chefe e /ou emprego
É uma questão de ética. As coisas no emprego anterior podem ter corrido muito mal, mas isso não precisa ser divulgado nos quatro cantos do mundo, muito menos em uma entrevista. O empregador está ali para avaliar as suas competências e não para ouvir queixas. Lembre-se de ser, acima de tudo, profissional.


8- Mostrar-se muito ansioso e desesperado
Se você enviou o currículo, naturalmente o empregador espera que você esteja interessado na vaga. Mesmo que a situação esteja complicada e que essa oportunidade representa uma grande mudança positiva na sua vida, aja sem deixar a ansiedade transparecer. Nada de implorar ou fazer-se de coitadinho. Mostre-se disponível para o trabalho, mas desesperado não.


9- Soar prepotente
Sim, você sabe que é muito bom naquilo que faz e autoconfiança é fundamental, mas, acredite, o rei da cocada preta não será contratado. Ninguém tolera pessoas prepotentes, arrogantes, e o empregador com certeza não irá querer alguém assim trabalhando na empresa.


10- Falar errado ou com muitas gírias
Fechando a lista, um erro mais comum do que se imagina em entrevistas de emprego. O ambiente é descontraído, o futuro chefe é uma pessoa bacana, mas escorregar no português não vale né? Deixe as gírias para usar também em situações mais informais. Essa é a altura de mostrar o seu lado profissional e, como tal, deve saber expressar-se adequadamente também.

Então amigos agora que já sabemos todas essas dicas não tem como não irmos muito bem a uma entrevista não é verdade? Espero que as próximas entrevistas de vocês sejam perfeitas e para terminar o post com uma imagem engraçadinha para dar uma quebrada nesse post tão serio. Espero que vocês tenham gostado amigos. Bjos e nós vemos na próxima aventura.




Bem-vindo Inverno


Amigos aventureiros bom dia, hoje começa oficialmente o inverno (na verdade foi ontem só que eu dormi e tive que sair e me esqueci de postar aqui para vocês além de deixar o post todo pronto apenas faltando dar o Ok para postar). Mas como hoje é segunda-feira (tive que atualizar o post) e é oficialmente o dia para as coisas começarem, hoje podemos falar que a estação mais fria do ano está começando. E eu tenho que admitir que eu ADORO/AMO/SOUFÃ do inverno ( também amo o verão, só que ultimamente tem feito tanto calor aqui no Rio de Janeiro que parece que estamos sempre em um forno de 45°C e  eu adoro sentir o clima frio do inverno, já estou pensando em uma aventura para esse inverno mas ainda é segredo). O inverno começou oficialmente no dia 21 de junho as 13h38 e termina no dia 23 de setembro dando início a primavera. Mas enquanto ela vai demorar a chegar ( pelo menos eu espero que demore) que tal aproveitar o frio (realmente quero que ele chegue, pois o aventureiro aqui adora usar roupas de inverno, afinal existe estação mais rica e linda do que essa? Você pode sair na rua com aquela bela jaqueta de couro que fica lá no cantinho do seu armário e ficar o dia todo sem derramar uma gota de suor) indo para alguma cidadezinha ( se vocês forem do Rj eu sugiro Petrópolis, Teresópolis , Miguel Pereira ou Penedo e isso me deu uma ideia ótima de post, daqui a pouco posto para vocês dicas dessas 4 cidades com hospedagem, lugares para conhecer e outras coisas mais), tomar aquele bom chocolate quente e aproveitar o friozinho do inverno. O chato do Rio de Janeiro e que não possuímos um inverno invernoso (essa palavra existe?), nossas temperaturas chegam no máximo a 18°c e isso para nós cariocas é um frio da porra( desculpe o palavreado baixo, amigos).  Entre outras palavras esse post e para dizer : Bem- Vindo Inverno!!!





quarta-feira, 17 de junho de 2015

NY - Última Parte


Amigos chegamos a nossa última parte sobre Nova York e com ela algumas dicas que estão faltando ainda sobre a cidade. Antes disso eu preciso falar que aprendi muito e que adorei compartilhar tudo com vocês e hoje lá no final do post ( na verdade será em um post exclusivo)tem uma nova surpresinha.  E para começar vamos falar sobre o metrô da cidade. Como vocês viram no ultimo post eu falei sobre pontos turísticos e nele a maioria poderia se pegar o metrô. Pelas minhas pesquisas o metro é um pouco complicado de usar, mas nos somos brasileiros e não desistimos nunca então aqui vão algumas dicas de como pegar o metrô. 


As linhas designadas por números têm traçados retos e se atêm a um dos lados da ilha.
As linhas 1, 2 e 3 rodam pelo lado oeste, saindo do South Ferry (terminal de embarque a Staten Island), mais adiante pegando a Sétima Avenida e, à altura do Central Park, enveredando pela parte final da Broadway. A linha 1 é a pinga-pinga, enquanto a 2 e a 3 param em menos estações. Turisticamente, estamos falando deTribeca, Village, Meatpacking District, Times Square, Broadway e Lincoln Center (Columbus Circle).
As linhas 4, 5 e 6 trafegam pelo lado leste, saindo do Battery Park, pegando a Broadway no iniciozinho, entrando por Nolita e Lower East Side, continuando pela Park Avenue e, depois da Grand Central Station (rua 42), seguindo pela Lexington toda vida. A linha 6 é a pinga-pinga; a 4 e a 5 param em menos estações. Boas para Lower East Side, Bowery/Noho, Union Square, Grand Central Station e museus da Museum Mile (Metropolitan, Guggenheim, Whitney).
Já as linhas designadas por letras cruzam a ilha, e de vez em quando possibilitam baldeações.
As linhas A e C vêm do Brooklyn e já na ponta de baixo da ilha cruzam para o lado oeste. Sobem pela 8a. Avenida, e depois do Columbus Circle bordejam o lado oeste do Central Park, continuando para o norte. A linha A é expressa e serve paraBrooklyn Bridge (High St.), Ground Zero, Tribeca, Village, Meatpacking, Penn Station, Rodoviária/Times Square, Columbus Circle e, lááááá onde o diabo perdeu as botas Prada, o museu Cloisters. Use a linha C para essas paradas (menos o Cloisters) e também para Soho, Broadway, Dakota e o Museu de História Natural.
A linha E tem início no Ground Zero e acompanha a A e a C pela 8a. Avenida (Soho, Village, Meatpacking, Chelsea, cercanias de Times Square e Broadway) até a rua 50, quando dá uma guinada para o leste, cruzando a ilha pela rua 53 (com uma parada na 5a. Avenida, na quadra do MoMA) e atravessando o rio para o Queens. O fim de linha é em Jamaica, onde está o aeroporto Kennedy (JFK).



As linhas B, D e F têm origem no Brooklyn e, a partir do Lower East Side, ganham a companhia da linha V (cor: laranja) Seguem então pela 6a. Avenida (Village, Empire State, Bryant Park, Rockefeller Center/Top of the Rock). A linha V cai fora logo na rua 53 (parando também na 5a. avenida junto ao MoMA), e a F, um pouco mais adiante, na rua 60.  Mas a B e a D sobem pelo Columbus Circle e pelo lado oeste do Central Park; a D é expressa, mas a B para no Dakota e no Museu de História Natural.
Finalmente, as linhas N, Q, R e W vêm do sul (três delas, do Brooklyn) e acompanham o leito enviesado da Broadway até a Times Square (Rua 42), quando então sobem pela 7a. Avenida até o Central Park, indo para o leste (até Queens) pela Rua 63. A linha Q é expressa e só serve para Soho (Canal St.), Times Square e Central Park South. As outras param ao longo da avenida, incluindo Washington Square e Herald Square. Aqui o mapa com todas as linhas do metro.



Espero que vocês tenham entendido um pouco sobre esse metrô louco de NY. Agora vamos para outro ponto importante que são as baladas de NY. Que com certeza não existe melhor balada do que essas.  E para começar uma que nas minhas pesquisas foi apontada como a melhor de Ny que é a Le Bain.  Uma Balada gay que fica no topo de um prédio bem alto na região de Meatpacking District - onde se encontra o Chelsea Market, High Line e vários outros pontos turísticos. Além de ter uma vista incrível a boate possui ainda uma piscina de hidromassagem ao lado da cabine do dj, que durante o verão e possível tomar banho a vontade e ela ainda possui um terraço maravilhoso com uma super vista da cidade. Segue aqui o link da boate e um vídeo para animar vocês .


                       


Geralmente a entrada é gratuita. E ela possui dias gays e heteros mais nada impede que todo mundo se misture lá dentro. 
Endereço:848, Washington St, New York, NY 10014.
O que me encantou na Le Bain foi essa incrível vista


Eu falei apenas sobre a Le Bain, pois achei ela a cara de NY. Afinal onde mais você iria achar uma boate em um telhado que tem uma banheira de hidromassagem junto. E eu achei em um site que tem as melhores baladas de NY então antes de vocês irem basta dar uma conferida lá e achar a balada que mais agradar a vocês.

Saindo das boates e dando uma parada nas maravilhosas confeitarias para se tomar um Brunch (para quem não sabe brunch = Breakfast + Lunch) temos a Magnolia Bakery , Cheesecake Factory e o famoso Cake Boss. Que são os mais famosos e conhecidos existem também uma infinidade de restaurantes, bares e lugares para se conhecer. Que se eu fosse ficar falando deles aqui levaria dias (e como ainda não vivi nenhuma aventura em NY não posso comentar sobre eles aqui), mas achei um post do blog VouAli que fala bastante sobre os  brunchs.



E como todos nos já sabemos que os melhores fast-foods são os americanos então segue aqui também o melhores de NY que eu retirei do blog Cotidiano Masculino e do guia de viagem Abril.  
Que é o Shake Shanck   uma franquia que começou com uma barraquinha de hot dog no Central Park ( que por ter suas filas enormes se tornou uma das mais famosas franquias de fast-food e agora eles possuem esses super hambúrgueres que somente de olhar já da vontade de devorar tudo pela tela do pc. Para quem está em NY essa será a minha melhor dica corre lá para o Shake Shanck que eles possuem varias opções de sanduíches, milk shakes e é claro não se esquecam de pedir essa batatinha frita. Agora segue a foto para deixar vocês com água na boca.
Essa foto devia ser proibida de tão gostosa, acho que eu prefiro até a batata a esse super hambúrguer. 
E para quem quer conhecer como é uma comidinha de Vó americana eu recomendo o restaurante Amy Ruths Harlem que fica no bairro do Harlem que também é a casa do jazz e desse famoso prato de frango frito com waffles e do Mac n´Cheese. Sim amigos, esse restaurante parece ser aquele lugar que faz com que você engorde apenas ao olhar o cardápio pois tudo parece ser realmente muito bom. Mas a minha grande pergunta é o que vocês iriam escolher em um restaurante que tem tantas coisas gostosas?
Olha essas asinhas que delicia.

E agora por último e não menos importante quando devemos ir para NY? 
Pela cidade ter uma localização privilegiada (ou não) ela acaba sendo uma cidade de extremos devido a sua localização, Nova York é uma cidade de extremos: quente no verão (podendo chegar ao nosso calor carioca) e muito fria ( muito fria mesmo podendo chegar a -15º) no inverno. Em minha opinião, as melhores épocas do ano para ir seriam nas estações intermediárias (outono e primavera ou se você está pretendendo sentir o friozinho, vá no inverno, isso depende do que você pretende vivenciar e sentir na cidade).
Outro fator para ser levado em conta é o que você deseja ver e fazer pela cidade (eu queria fazer tudo o que desse). Como as estações são bem características, há programas e atrações para o ano todo, mas é bom pesquisar antes de ir para não se decepcionar se não conseguir visitar uma atração ou ver algo que havia programado ( e como vocês viram nos outros posts eu dei bastante dicas não foi? Então vamos aguardar o dólar baixar um pouco e vamos juntos para NY).  Como esse post ficou enorme eu vou postar um vídeo falando sobre NY lá no meu canal do Youtube. Se você ainda não entrou essa e a hora para se inscrever e ficar por dentro de todos os vídeos que eu vou postar por lá. Aventureiros espero que vocês tenham gostado desse post como dos outros 4 sobre NY. Nós vemos na próxima aventura. Bjos


Meus Aventureiros