sexta-feira, 29 de maio de 2015

1 ano do blog


Oi aventureiros como vocês estão? Já reparam que estamos com um novo layout que é mais moderno, bonito e clean. Que com certeza ficou mais fácil de ler até mesmo pelo telefone (até porque nem sempre estamos perto de um computador e agora o blog esta ajustado também para uma versão mobile). Mas esse novo Layout tem um motivo especifico e que estamos completando 1 ano de blog. E eu estava querendo comemorar de uma forma diferente  eu criei uma surpresinha para vocês que está no final do post. Mas agora vamos falar um pouquinho mais sobre o novo layout.  Vocês lembram como era o nosso antigo? E como o novo ficou mais bonito e com cara de aventureiro? Então essa foi realmente a ideia que eu tive para me inspirar na nova roupagem e eu espero realmente que vocês gostem. Agora ao final de todos os posts aparece a minha assinatura e está tão lindinha não é verdade? Muitas novidades estão surgindo e eu só tenho que agradecer a vocês por tudo. Sei que estamos entrando em uma nova era do blog para vocês e por isso eu lhes apresento o meu primeiro vlog (sim amigos agora eu o seu melhor aventureiro também tenho um canal do Youtube e se você quiser ficar por dentro de tudo que eu vou postar lá se inscreve no canal e de o like no vídeo). Aperte o play e vamos comigo nessa nova primeira aventura.

                   

quarta-feira, 27 de maio de 2015

O que faz um turismólogo?


Está circulando essa imagem no facebook de uma pintura com uma mulher segurando um Et e com alguma frase engraçadinha. E ontem eu vi uma que era falando sobre turismólogo e em como as pessoas ainda não sabem o que podemos fazer no mercado de trabalho. Então vamos explicar algumas coisas.  O termo turismólogo surgiu nos anos 70 e sua definição é do profissional que estuda, analisa e conhece o turismo. Na minha definição (deixando claro MINHA) de turismólogo e a seguinte: Turismólogo é um profissional que entende, ama, analisa, vende, ensina, conhece e vive para o turismo e exclusivamente para ele, tendo o turismo correndo nas veias e amando o que faz. Nos turismólogos temos que passar por muitas coisas (na vida acadêmica e profissional, afinal alguém acha que é fácil estudar tarifário, marketing, psicologia, planejamento e organização turística, transposte, historia do Brasil e da arte, eventos, hospedagem entre outras) inclusive na hora de escolher o melhor lugar para trabalhar (afinal estamos na faculdade para isso) e procurar emprego, pois as maiorias das empresas quase nunca dão oportunidade para os futuros profissionais começarem a sua carreira. E quando você consegue aquela vaga ótima eles pedem experiência de no mínimo dois anos. Sei que estou fugindo um pouco da ideia central do post, mas ele esta sendo feito como um desabafo meu e de outros turismólogos  que tentam ingressar no mercado de trabalho turístico. Uma das coisas que eu sempre escutava enquanto estava estudando para entrar na faculdade era que o mercado turístico e muito difícil de entrar e a maioria dos empregos são por indicação, mas na atual situação que o nosso país se encontra acho que todas as formas de ingressar no mercado de trabalho são por uma boa QI. Enfim amigos aventureiros acho que todos nos desejamos mais respeito na nossa vida profissional. Desculpem o desabafo, mas quando vi essa imagem me senti desrespeitado afinal esse blog serve para dar opiniões não é verdade. Bjos aventureiros e até a próxima aventura.


terça-feira, 26 de maio de 2015

Viajar só não é viajar sozinho

Como é bom ter coragem para conhecer o mundo sozinha. Você vai cair em ciladas, pagar guias de turismo a toa e ficar desconfiada de taxistas. Vai fazer o download do aplicativo tradutor do Google e usar quarenta vezes por dias. Aprender a dizer “saúde” em sete línguas e beber muita cerveja quente. E isso é só o começo. Decidir se jogar no mundo e morar por três meses ou visitar apenas por vinte dias um país totalmente desconhecido é para poucas. Sozinha você manda tudo e decide tudo sem precisar negociar com ninguém. Estar acompanhada de quem a gente gosta é uma delícia, mas você já experimentou passar alguns dias com você mesma? Entrar no avião sozinha e imaginar e refazer todos os planos na sua mente. Aquele seu sonho de conhecer Berlim ou Portugal precisa sair do papel. Esqueça os preconceitos, não espere por companhia e vá.
Prepare-se para ouvir a música “Ai se eu te pego” ao menos três vezes (ela ainda faz muito sucesso). Porque mesmo que se você não goste, será intimidada a ensinar a coreografia para o seu amigo canadense ou espanhol. Também se prepare para escutar duas ou mais línguas na mesa do pub. Faça amizade com os brasileiros, mas peça que eles falem com você na língua que estão aprendendo juntos.
Para uma viagem curta, valorize as dicas dos amigos que já estiveram lá. Principalmente dos mais próximos, que compartilham os mesmos gostos que você. Vá ao museu, ao parque e a sede do governo. Use o transporte publico. Abuse do bom transporte público.
A maior vantagem de estar sozinha é poder fazer tudo no seu tempo, do seu jeito. Se sentir vontade de observar um quadro por vinte minutos, sente no banquinho em frente e fique. Se quiser passar três horas no brechó sem ninguém para te apressar, aproveite. Todos os seus segundos em uma viagem são únicos.
“Quem converte nem sempre se diverte”. Pensar duas vezes antes de comprar três calças e dois vestidos na loja em promoção equivale a um final de semana em uma cidade próxima. Aos poucos você aprende que é melhor se deslumbrar por uma vista incrível do que por um casaco de marca. Receber uma mensagem da sua amiga francesa ou japonesa chamando para ir a uma festa pode te render uma noite louca e maravilhosa – quem sabe até um casamento. Porque viajar também te ensina outra coisa muito importante: o amor é universal, mas visto de maneiras muito diferentes. Em alguma língua e país você pode achar o seu. Ou vários. Não se esqueça do seguro saúde. Faz falta ter alguém do lado para te ajudar com uma eventual “dor de barriga”. Não se assuste. É nessas horas que você vai aprender a se virar e voltar muito mais madura. E cheia de histórias para contar.
Engula a saudade. É ela que te diz baixinho no ouvido: “ei, me esquece, sai de casa e vai se divertir”. A saudade parece maldosa, mas te empurra para frente. Nunca deixe de viajar sozinha porque te falam que é perigoso ou que você não dá conta. Você não está só, você tem o mundo e você mesma. Além da possibilidade de conhecer muita gente bacana. Eu tenho certeza que você sabe se virar. Aponta uma direção no mapa e vai.




Texto escrito por Marcella Brafman


quarta-feira, 20 de maio de 2015

Nova York 4

Acho que a melhor forma de começar a falar sobre os pontos turísticos de NY é falando sobre esse ponto turístico que talvez seja o cartão postal mais famoso dos Estados Unidos, pois qualquer pessoa já ouviu falar dela e  ainda por cima é uma das sete maravilhas do mundo. Então vamos falar nesse post sobre a Estátua da liberdade. (lembrando que nesse post vou fazer um pequeno roteiro com a duração do trajeto de cada atração para a outra).


Estátua da liberdade

A Estátua da Liberdade é símbolo da liberdade política e da democracia. Localizada no New York Harbor (porto de NY), é vista como a entrada (não oficial) de Nova York e ela dá as boas vindas a visitantes de todo o mundo (igual ao nosso Cristo Redentor aqui no RJ). A estatua fica localizada na Liberty Island (ilha da liberdade em uma tradução livre) e ela tem esse nome de liberdade, pois o fogo da tocha e a própria estatua representam a liberdade do povo e no  dai o nome. Para você chegar até a ilha será necessário pegar as balsas em Manhattan e dependendo do dinheiro e do tempo que vocês vão estar na cidade será melhor apenas passar pela estatua e tirar varias selfies com ela ao fundo (mais isso depende do tempo de vocês meus aventureiros). Para visitar a Estátua da Liberdade, você tem que pegar um barco a partir de Lower Manhattan. Antes de embarcar no barco, você será revistado pela segurança rigorosa, assim como no aeroporto. Visitar o monumento em si, também requer um revista adicional. Bolsas grandes não são permitidas na ilha, assim como mochilas, carrinhos de bebês, guarda-chuvas, comidas e bebidas. Se você quer visitar a Estátua da Liberdade, precisa levar em conta o tempo de espera em longas filas. Em média, o tempo de espera na fila é de 90 minutos. Para quem quiser apenas passar pela estatua, mas conseguir tirar aquelas fotos ótimas basta pegar a balsa gratuita Staten Island Ferry ( que leva 30 minutos e oferece ainda vistas deslumbrantes da própria Estatua, Lower Manhattan, ponte do Brooklyn e ponte Verrazano) ela ira passar porem não para na Liberty island. A entrada da ilha custa 21 dólares (apenas da ilha). Por isso eu iria apenas à balsa que com certeza seria uma experiência muito boa e única. Agora saindo da estatua e pegando um taxi que levaria em torno de 7 min ou até mesmo o metro linha verde na Bowling Green em direção a Woodlawn  e soltarmos na Brooklyn Bridge poderemos conhecer a Ponte do Brooklyn ( sei que já passamos por ela, mais vai que vocês queiram conhecer ela mais de pertinho).  A duração do metro até ela e de 16min.  (Site da estatua)
Ponte do Brooklyn 




A ponte do Brooklyn levou aproximadamente 16 anos para ficar pronta e é nela que possuímos também um dos melhores visuais da cidade. E possível percorrer a ponte de Manhattan até o Brooklyn (ou ao contrario também) que vocês já vão ter um visual incrível (você leva em torno de 30 min para atravessar a ponte). Outra dica também e aproveitar a rota do Brooklyn Heights Promenade que é um passeio elevado de onde se tem uma bela vista de Manhattan. Para seguir nesse caminho basta descer a escadaria da ponte e seguir a placa indicando a Brooklyn Heights e ao chegar em uma praça devera atravessar para a direita e pegar qualquer transversal em direção do rio e em 4 quadras vocês chegam a Promenade.



Voltando para a ponte do Brooklyn vocês deveram pegar um taxi que leva uns ( 19 min) ate a nossa proxima parada ou pegar a linha verde do metro em direção a Pelham Bay Park saltar na Bleecker st e pegar o metro linha laranja( estação Broadway-Lafayette St) em direção a Norwood e saltar na RockFeller Center e ir para o Top of the rock.



Rockfeller Center ou Top of the Rock


 Top of the Rock é um observatório que fica no edifício central do Rockfeller center e é possível ver e ter uma vista de 360 ° de Manhattan. O observatório esta localizado entre os andares 67 e 70 do prédio. De lá a vista é magnifica e é possível ver o Empire state Building, Times Square, Hudson River, Estátua da Liberdade e Ponte do Brooklyn. E é apenas daquele deste mirante que você consegue fotografar o Empire State Building. Os valores para adultos são: 30 dólares, para crianças (6-12) 20 dólares e para idosos 28 dólares. E um pacote muito interessante é o sun&stars que você consegue ver a cidade amanhecendo e anoitecendo e as subidas para o Top of the rock são feitas a cada 30 minutos. Saindo de um observatório e indo para outro. Descendo do top of the rock paramos no Radio City Music Hall que fica logo ao lado no prédio vizinho do Rockfeller Center.


Radio City Music hall

O Radio City Music Hall é o local de espetáculos localizado no complexo do RockFeller Center. Por ser uma casa de shows a entrada e paga mais a noite ele fica todo iluminado e ainda existe a possibilidade de você conseguir ver algum artista. O local atualmente esta sendo palco do show da Lady Gaga e ele serve também como o teatro que é realizado os MTV Movie Awards ( vai que na semana que vocês vão estar em NY esta acontecendo algum evento ou show imperdível que vocês adorariam ir então basta entrar no site deles aqui e ficar por dentro de tudo que acontece nesse outro ponto turístico da cidade Site do Radio ). Para irmos para o próximo local devemos pegar a 5 avenidae andar cerca de 21 min e aproveitar para passear por uma das mais importantes avenidas de NY. Quando chegar na esquina de 5 com a 33 st vamos fazer o King Kong e subir  para o Empire State Building. 
Empire State Building


Empire State Building talvez seja um dos prédios mais famosos de NY e maior arranha-céu do mundo (na verdade foi por 41 anos e voltou a ser novamente após os ataques de 11 de setembro) somente perdendo acho eu para o World Trade Center . Afinal quantos filmes já foram feitos em cima dos seus 102 andares só os King Kongs foram 3. O prédio possui dois observatórios um que fica no 86° andar e o outro no 102°. O único problema e que ele possui filas enormes. Para evitar filas basta comprar o ingresso  “ express” que é um pouco mais caro 52 dólares mas você conhece os dois observatórios sem filas. E ainda pode comprar os ingressos pela internet ( com o site sendo completamente em português e em outras línguas , aqui o Site do Empire). Para quem quiser visitar apenas o 86° o valor do ingresso para adulto é 32 dólares (com filas). Na minha opinião já que as filas duram umas 2h apenas para subir acho melhor comprar o ingresso de 55 dólares, vale muito mais a pena. Agora descendo do Empire vamos para um lugar que para mim ( esse turismólogo que lhes escreve tem todo um apelo sentimental), pois foi ali que foi a primeira locação de uma serie que eu amo ( Gossip Girl) a Grand Central Terminal.  Indo pela Madison Avenue vamos andar uns 14 minutos ou pegar o metro da linha vermelha M1 e levar uns 7 min até chegar a nossa próxima parada que é a Grand Central Terminal.

Grand Central Terminal 



A grand Central Station ou terminal (pode ser chamada das duas formas) é o maior terminal de trens do mundo tendo 44 plataformas e 67 trilhos/linhas. Sendo divididos em duas formas 41 no nível superior e 26 no nível inferior. A entrada dela é gratuita e dentro do terminal e possível fazer comprar, almoçar ou até mesmo comer uma torta na famosa Magnolia Bakery (que irei falar mais abaixo). Ela é um ponto turístico exatamente por ser o maior terminal do mundo. Vale a pena o passeio e as fotos. Segue aqui o link para dar uma olhada no que vocês podem fazer por lá. (Site da Grand Central) saindo da estação e andando algumas e levando mais uns 20 min ou pegando o metro na estação da 5 Av/West 45 em direção a Midtown/ Broadway via 5Av e levando uns 19 min vamos parar no Madison Square Garden. 

Madison Square Garden


O Msg ou the Garden para os íntimos é um complexo de 4 arenas que ficam na Madison Avenue. Foi lá que a Presidenta do Brasil e Rainha do axé Ivete Sangalo fez o seu super show. Para quem gosta de shows de Hoquei vale muito a pena ficar ligado no site deles Para o próximo local será necessário pegar um metro ou táxi, pois a caminhada será longa. De metro basta pegar a linha amarela ( N, Q R) na 34St- Herald SQ e soltar na 5Av/59St ( leva em torno de 19 min de metro e 24 min de táxi) e iremos conhecer a casa do Alex de Madagáscar o Central Park Zoo.
Central Park Zoo


O zoo é um pequeno zoológico localizado dentro do Central Park e faz parte do grupo de 4 zoos e do New York Aquarium .Se você estiver viajando com crianças, é um passeio muito bom ( ou se for fan da franquia Madagascar) os ingressos podem ser adquiridos pelo site deles ( que tem descontos para compra on-line) ou na entrada do zoológico. Os valores são: adultos 18 dólares, crianças 13 dólares. Aqui o site deles
. E agora por último mais não menos importante a nossa próxima parada e em uma super avenida que possui vários teatros quem respondeu Broadway acertou.

Broadway


Como vocês já sabem ela é uma avenida que corta Manhattan pela metade e quando vai se aproximando da Times Square é onde fica o famoso circuito com 43 teatros que apresentam superproduções musicais como: Rei Leão, O fantasma da Opera, Mamma Mia e Wicked são os mais famosos e também um pouco carinhos (o valor e em torno de 298,00 dólares dependendo do lugar) e é com ela que terminamos o nosso roteiro  e daqui a alguns dias teremos as dicas de onde comer e em quais baladas ir. Espero que vocês esteja, gostando dos post sobre NY (pois eu estou adorando escrever eles para vocês. Bjos e até a próxima aventura.





Paisagem do turismólogo

Amigos boa tarde, como vocês estão? Saudades minhas ( eu sempre estou com saudade de voces)? Sei que andei meio sumido, mas e por uma boa causa e daqui a pouco vocês vão saber, afinal não sou de guardar segredos de vocês. Hoje estou vindo aqui falar sobre o tekpik casamento da Preta Gil (mentira e verdade) na verdade estou vindo aqui falar sobre o lugar que ela escolheu para passar a Lua de Mel que foram as Ilhas Maldivas. E é sobre ela que eu vou falar hoje na Paisagem do Turismólogo. 




A Maldivas é um pequeno país insular no Oceano Indico  e não um simples conjunto de ilhas. Ela é um pais constituído de 1196 ilhas das quais 203 são habitadas e tem a sua capital Male possuindo cerca de 100 mil pessoas e mais de 220 mil nas outras ilhas. A maioria dos habitantes do pais segue a religião islâmica e 98% da população  sabe ler e escrever na língua local o Dhivehi  e a grande maioria consegue se comunicar em inglês  e é claro o turismo e a base da economia local.  A temperatura das Maldivas gira em torno de 24°c e 33°c durante o ano. Sendo assim qualquer época que você escolher para ir será um clima lindo, pois a probabilidade de chuva e bem pouca. As praias de areias claras e o mar azul formam um cenário romântico ótimo para lua de mel e comemoração românticas e foi por isso que a nossa queria Pretinha ( eu sendo intimo) escolheu para a sua lua de mel (e vamos a um comentário meu: sinceramente eu também escolheria esse lugar lindo para passar a lua de mel, esse mar, esse clima esses bangalôs sem ninguém em volta que é possível fazer todo o barulho sem ninguém reclamar eu acho digno de lua de mel).
A melhor opção para se chegar as ilhas e pela companhia aérea Emirates a qual oferece voos com conexão em Dubai. Lembrando que os voos vão Male e de lá será necessário pegar um hidroavião para chegar até a ilha desejada ou até mesmo um barco. Agora a escolha do hotel sera bem difícil #sqn. Afinal todos os hotéis são incríveis o que temos que levar em consideração e que o turismo nas Maldivas é de luxo e a maioria dos hotéis são 5 estrelas e ficam espalhados pelos 27 atóis (atóis são recifes de coral que se situam no meio do mar) que formam o país. Os hotéis mais famosos são: W Retreat & Spa Maldives,
Four Seasons Maldives At Landaa Giraavaru, One & Only Reethi Rah,
Soneva Fushi Resort & Six Senses Spa e talvez o mais famoso que possui o restaurante debaixo do mar Ithaa Undersea Restaurant o hotel é o Conrad Maldives Rangali Island. Então amigos espero que vocês estejam com a mesma invejinha que eu estou (#queroferiasnasMaldivas) e que vocês tenham gostado do post. Ainda essa semana temos novidades. Bjos e até a próxima aventura!! 
W Retreat & Spa Maldives

Four Seasons Maldives At Landaa Giraavaru

One & Only Reethi Rah

Soneva Fushi Resort & Six Senses Spa
Ithaa Undersea Restaurant




quinta-feira, 14 de maio de 2015

Música do Turismologo


Oi amigos aventureiros, como vocês estão? Prontos para a música do turismólogo dessa semana? Hoje escolhi  uma seleção de musicas novas e que acabaram de sair do forno ao longe dessas duas semanas começando com o “Deja Vu” do senhor Giorgio Moroder a música e uma baladinha estilo disco com um toque eletrônico. 

                    

BÔNUS: NESSE MESMO CD DO GIORGIO EXISTE A PARCERIA DELE COM A MINHA QUERIDA BRITNEY SPEARS. QUE SEGUE AQUI EMBAIXO ( esse é um remix, pois não achei a música oficial)
              

Continuando nossa seleção musical dessa semana ainda temos o ruivinho que estava no Brasil na semana passada o Ed Sheeran com o seu clip fofo "Photograph". 

                       

Ainda temos a talentosa Leona Lewis com o seu “Fire Under My Feet” ( acho que ela não lançava nada novo a muito tempo, pois tem um tempinho que não escutava nada dela).

                         

Temos também uma musica da Riri do seu tão aguardado album #R8.Essa musica foi uma parceria com o exercito americano e o seu nome é "American Oxygen"  . 

                           


E por último, porém não menos importante e claro que não. Temos a grande estreia da semana quem sabe até do mês. Esperei muito para anunciar essa clipe aqui (afinal vocês sabem que eu sou louco na Miss Britney Spears) então vamos a música que não sai mais da minha cabeça. #Pretty Girls.  

                   

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Sonhos de uma aventura .



Sempre tive vontade de entrar em um aeroporto apenas com a mala sem saber e nem imaginar para onde estava indo. Sem ligar para valores, datas e destinos e pensar apenas no ir sem importar quando eu voltaria. Sempre existiu dentro de mim uma vontade de gritar: Mundo, estou aqui para experimentar o que você tem de melhor. E de conhecer cada cantinho de um país distante, aprender outras línguas e saber como é a vida no Cazaquistão ou em qualquer lugar com nome diferente ou que tenha uma praia paradisíaca.  De sentir o sol no rosto, abrir um mapa em um país estrangeiro ou rir apenas por não conseguir pedir um café naquela língua. Sempre tive vontade de tomar café da manha em Londres, almoçar em Paris e jantar em Amsterdam. Sempre tive a vontade de acreditar nos meus sonhos de viajar , de querer viver do mundo e não me prender a apenas um lugar mais sim a ele. Sempre tive vontade de sair de um lugar com a mala cheia de aventuras e experiências e a vontade de contar e compartilhar tudo isso com todos. Sempre existiu uma vontade enorme de entrar em um cruzeiro e parar de porto em porto para conhecer aquela lojinha especial de doces que a minha mãe vai adorar ou levar aquele perfume que sei que o Erick vai se apaixonar. Sempre tive vontade de falar com alguém quando eu estiver do outro lado do mundo e falar: estou com saudade também e já vou voltar. Sempre quis ser livre e aprender a viver sozinho , mas sempre ter alguém a me esperando e que quando eu chegasse aquele sorriso valeria a pena o retorno do sonho.  Sempre tive a vontade de acreditar que um dia vou realizar todos esses meus sonhos loucos e me tornar um aventureiro do mundo. Sempre tive vontade de sair de um aeroporto apenas com um mala e um sorriso no rosto sabendo o  que eu vivi, aprendi e me diverti. 


sexta-feira, 8 de maio de 2015

Nova York 3


Nova York - Cultural conhecendo seus museus. 



Oi amigos aventureiros como vocês estão? Hoje estou trazendo a terceira parte sobre Nova York ( a segunda parte ficou enorme não foi?). Hoje resolvi falar sobre a parte cultural da cidade envolvendo seus museus. Para começar a falar sobre uma Nova York cultural nada melhor do que falar sobre eles. Onde mais seria que a historia de uma cidade ficaria  a não ser em seus museus e Nova York é recheada de museus e para começar vamos falar sobre o mais famoso e quem viu o filme “Uma noite no Museu” vai conhecer mesmo sem eu falar o nome. 




American Museum of Natural History.
 O Museu de História Natural, localizado no noroeste de Manhattan, é um dos maiores e mais célebres museus do mundo. São 25 prédios interconectados que albergam 46 salas permanentes de exibição, laboratórios e uma biblioteca. O acervo supera os 150 milhões de espécimes, porém, só uma pequena fração deles está disponível para a exibição. A coleção é tão vasta e variada que o museu tem salas inteiramente voltadas, entre outros, a meteoros, gemas e minerais, fósseis e evolução biológica humana. O ingresso, para adultos, é de 26,50 dólares; para crianças, são 16 dólares. E realmente tudo que passa no filme existe no museu ( menos a parte dos exposições tornarem vida a noite). 






Brooklyn Museum of Art 


Fundado em 1897, o museu do Brooklyn é um dos mais antigos dos Estados Unidos. Tem uma área de mais de 50 000 m². Seu acervo é vasto e inclui de peças do antigo Egito a famosas obras contemporâneas. E se não bastasse à visita ao museu, no bairro pode se conhecer o Jardim Botânico, o Prospect Park e a biblioteca pública, que ficam nas proximidades. O ingresso custa 10 dólares; idosos e estudantes (com documento que o prove) pagam 6 dólares.




MoMA - Museum of Modern Art 

Criado nos anos 20 (e até hoje o mais famoso) com o fim de desafiar as convenções conservadoras dos museus tradicionais, o MoMA teve de se mudar três vezes em dez anos para prédios cada vez maiores, tamanha foi a resposta do público. Finalmente, em 1939, assentou-se num edifício no coração de Manhattan. Mas o crescimento não cessou, já que em 2000, sob a tutela do arquiteto Yoshio Taniguchi, o espaço sofreu reformas com o fim de duplicar sua área. O MoMA é um museu localizado no Midtown (região central) de Manhattan. É conhecido por ser o mais influente museu de arte moderna do mundo. Seu acervo inclui trabalhos de arquitetura e design, desenhos e pinturas, esculturas, fotografias, livros e filmes. O ingresso custa 5 dólares


Noguchi Museum 


O Museu Noguchi foi projetado e criado pelo escultor japonês-americano nascido em Los Angeles, autor de monumentos importantes como o memorial aos mortos de Hiroshima, ou a tumba de John Kennedy. Trata-se de um prédio de dois andares com uma área de 2.200 m², que albergam 13 galerias, com um jardim anexado, e tem como missão preservar a obra de Noguchi. Exibe principalmente esculturas, mas são expostas pinturas e fotografias também. O ingresso custa 10 dólares, mas na primeira sexta do mês os visitantes pagam quanto quiserem.


The Children Museum of Manhattan 

Fundado em 1973 com o nome de GAME (Growth Through Art and Museum Education, trocadilho com a palavra "jogo" em inglês), o museu das crianças teve de ser reformado com o fim de superar a crise financeira de Nova York nos anos 70, e recebeu o nome de Manhattan Laboratory Museum. Somente em 1980 foi reaberto, graças ao esforço um grupo de artistas e professores, com o nome de Children Museum of Manhattan (C-MOM). São quatro áreas de prioridades do museu destinadas a impactar a criança de um jeito que fique marcada pelo resto da vida: educação precoce, criatividade, um estilo de vida saudável e a descoberta das culturas do mundo. Como? Por exemplo, entrando por uma boca gigantesca para aprender sobre o sistema digestivo. O ingresso custa 10 dólares.


The Jewish Museum 


O Museu Judeu de Manhattan é uma das maiores instituições voltadas à exploração da diversidade da cultura judia. Foi fundado em 1904 em uma livraria, onde ficou por décadas, até ser mudado a uma mansão doada por Frieda Schiff Warboug, viúva do proeminente filantropo e economista, Felix Warbug. Regularmente o museu apresenta exposições que combinam arte e história, com assuntos como "O caso Dreyfus: Arte, Verdade e Justiça", ou "Jardins e Guetos, a Arte da vida de Judeus na Itália". O preço para adultos é de 12 dólares; idosos pagam 10, estudantes 7, 50 dólares. 



MET - The Metropolitan Museum of Art 

Fundado em 1870, o Museu Metropolitano de Arte ganhou fama mundial como um dos maiores e mais prestigiosos de seu tipo. Seu acervo inclui mais de 2 milhões de obras, testemunho de 5 mil anos da cultura do mundo, desde a pré-história até o presente. Vale a pena conhecer o Costume Institute ("Instituto das vestimentas", literalmente), com uma coleção de mais de 8000 peças de roupa. O ingresso custa 20 dólares para adultos, 15 para idosos e 10 para estudantes. Crianças com menos de 12 anos não pagam. E é o famoso museu das cenas de gossip girl (que falarei um pouco mais a frente) .

The Bronx Museum of The Arts 


O Museu de Arte de Bronx está focado no século XX e no período contemporâneo. Foi fundado em 1971 para servir culturalmente à área do Bronx e a região metropolitana de Nova Iorque. Em 1982 ele foi transferido para uma sinagoga, reformada somente em 2006. Tem um acervo permanente de obras asiáticas, africanas e latino-americanas, e coleciona também obras de pessoas cuja experiência de ter morado no Bronx foi uma influência fundamental. Adultos pagam 5 dólares, estudantes e idosos, 3. 
Whitney Museum of American Art 


O Whitney Museum of American Art foi fundado em 1931 com um acervo de 700 objetos, a maioria provindo do coleção pessoal de Gertrude Vanderbilt Whitney, sua fundadora. Com o tempo, o acervo do museu foi aumentando e hoje a coleção permanente inclui mais de 12 mil obras de arte americana do século XX, e continua crescendo. São esculturas, pinturas, desenhos, fotografias e instalações multimídia. É sede da Bienal Whitney, uma exibição de arte Americana contemporânea, que permite aparecer em cena artistas menos famosos. O ingresso é de 15 dólares para adultos, e 10 para idosos e estudantes.




Museum of The City of New York 

O Museu da Cidade de Nova York foi fundado em 1923 para expor a história da cidade e de sua população. O seu acervo inclui pinturas, desenhos, e fotos tanto da cidade como dos seus habitantes, assim como vestimentas, objetos decorativos, brinquedos, livros raros e manuscritos, e peças de coleção da armada, marinha, polícia e brigada de incêndios. Uma exibição interessante sobre o 11/9 apresenta uma coleção de fotografias de tudo o que teve de ser demolido para a construção das torres gêmeas. Adultos pagam 10 dólares, idosos e estudantes, 6. Há também um pacote família, com um máximo de 2 adultos, por 20 dólares.





The Guggenheim Museums and Foundation

Concluído em 1959, o Museu Guggenheim foi desenhado por o architector Frank Lloyd Wright. O Guggenheim é um museu de arte de renomado internacionalmente e um dos mais importantes monumentos arquitetônicos do século 20. O Museu Guggenheim é ao mesmo tempo um centro vital cultural, uma instituição de ensino, e no coração de um grupo de Museus internacionais. Os visitantes podem experimentar exposições temporárias de arte moderna e contemporânea, palestras de artistas e críticos, performances e exibições de filmes, aulas para adolescentes e adultos, e excursões diárias das galerias liderados por professores experientes. Fundada em uma coleção de primeiras obras modernas, o Museu Guggenheim é uma instituição dedicada ao crescimento constante na arte do século 20 e muito mais.  Adultos US $22, Idosos acima de 65 anos US $18, os estudantes US $18, crianças (menores de 12 anos) entram gratuitamente.


Intrepid Sea, Air and Space Museum
O Intrepid Sea, Air & Space Museum é um museu de história militar e marítima, com uma coleção de aviões e navios de guerra em Nova York. O museu está localizado no Pier 86 na rua 46th Street, no West Side de Manhattan. O museu apresenta aviões da Guerra Mundial II como USS Intrepid, o submarino USS Growler, um Concorde SST e um Lockheed A-12 um avião de reconhecimento supersônico. Adicionalmente em 12 de abril de 2011, o museu foi premiado com a espaçonave Space Shuttle. O museu apresenta uma série de exposições interativas e eventos para educar sobre o heroísmo, a educação, e a história por trás de uma das atrações mais originais na cidade de Nova York. Com filmes ao ar livre no verão, atividades infantis na semana de fevereiro e Dia dos Veteranos, o Intrepid tem algo para todos durante todo o ano. O ingresso custa Adultos US $24, Idosos acima de 65 anos US $20, os estudantes US $20, crianças (3 a 6) US $12, Veteranos US $17 Juventude (7-17) US $19


 The Frick Collection
 Internacionalmente reconhecido como um museu e centro de pesquisa muito importante, o Frick é conhecido por suas pinturas de velhos mestres exemplos distintos e em circulação da escultura europeia e artes decorativas. A coleção foi montada pelo industrial Pittsburgh Henry Clay Frick (1849-1919) e está em sua antiga residência, na Quinta Avenida. Um dos poucos remanescentes mansões em Nova York da Era Dourada, oferece um ambiente tranquilo para os visitantes a experimentar as obras-primas de artistas como Bellini, Rembrandt, Vermeer, Gainsborough, Goya, e Whistler. O museu foi inaugurado em 1935 e continuou a adquirir obras de arte desde a morte do Sr. Frick. De peças famosas de Renoir e Rembrandt para mobiliário de época e esculturas, uma visita à Frick é uma chance de uma visão interna da vida de ricos moradores da Quinta Avenida em Nova York. Adultos US $18, Idosos acima de 65 anos US $15, os estudantes US $10, Crianças menores de 10 anos não são admitidos para a coleção, às crianças menores de 16 anos devem estar acompanhados por um adulto.

9-11 Ground Zero Memorial and Museum
O National September 11 Memorial & Museum, também conhecido como o 9/11 Memorial Museu é o principal monumento e um museu que homenageia o 11 de setembro de 2001, em que 3.000 pessoas morreram devido a ataques terroristas contra Nova York, e também homenageia o bombardeio do World Trade Center de 1993, que matou seis pessoas. O monumento está localizado no World Trade Center, no antigo local das torres gêmeas destruídas nos ataques. Esse museu é gratuito, mas as reservas tem que ser antecipadas pelo site do museu.


Espero que vocês tenham gostado dessa nova parte sobre NY ainda temos mais 2 post sobre a cidade e a próxima cidade será uma aqui do Brasil que eu estou mega ansioso para falar com vocês. Bjos amigos e até a próxima aventura.



Meus Aventureiros