sexta-feira, 23 de maio de 2014

Aventuras de um Turismólogo em Salvador


Vamos a terceira parte das minhas aventuras em Salvador. Dessa vez falando sobre os museus e igrejas que eu visitei. 

Aventuras de um Turismólogo em Salvador Parte III




 Como vocês sabem Salvador foi a primeira capital do Brasil (sendo que fomos colonizados por portugueses católicos, acho que isso todo mundo que estudou história sabe), sendo assim o número de igrejas que existem lá é enorme. Quase em todos os lugares que fomos visitar tinha uma igreja que ajudava há contar um pouco a história daquele lugar. Como no Pelourinho que pelas minhas contas vimos cinco igrejas.  Mas a principal dela e mais bonita foi a Igreja de São Francisco (talvez por ter todo o seu interior de ouro).  Mas voltamos as igrejas algumas (quase todas) são cobradas uma taxa para visitação (que varia entre R$3,00 a R$10,00) então e sempre bom levar um dinheirinho extra.  Para começar nada melhor do que falar dela que talvez seja o principal ponto de partida de vários turistas em salvador (e não tem como ir a Salvador sem conhecê-la). A Igreja do Bonfim um dos grandes símbolos da Bahia, tendo como partida as suas famosas pulseirinhas (vai dizer que você nunca amarrou uma pulseirinha do Bonfim que aquela sua amiga trouxe da Bahia), que consegue unir o poder católico com a força do candomblé. Eu fui descobrir lá em Salvador que essa é uma das únicas Igrejas que junta realmente essas duas religiões e vale muito a pena conferir e conhecer porque da para tirar vários fotos, comprar pulseirinhas e ainda sentir a fé que os baianos sentem na igreja, pois dentro dela existe uma sala de realizações onde todos que conseguiram a graça desejada voltam para agradecer (pena que não pode tirar foto). 






Saindo da Igreja do Bonfim e andando um pouco fomos para no Pelourinho lá a concentração de Igrejas é enorme sendo que não sabíamos em qual visitar até que fomos relembrados da Igreja de ouro e corremos para lá. Na porta foi cobrada uma entrada de R$10,00 para cada um (ai um senhor chamado Marcelino, acho que era esse o nome veio nos guiar, relembrando que as igrejas não possuem guia então se um senhor feito esse vier com vocês, vocês terão que dar um dinheirinho para ele). A parte do museu da Igreja está muito decadente e precisando urgentemente de uma reforma. E a igreja em si leva o nome de igreja do ouro, pois em sua composição foram utilizadas muitas toneladas de ouro 16k. O ouro está em toda a estrutura da igreja (vocês vão ver nas fotos), nos tetos, nas paredes e etc. E as esculturas são extremamente reais e cheias de simbolismo oculto e cheia até doer a vista de tanto ouro ( e acredita que tem alguns turistas que roubam peças da igreja para vender, gente sem noção). Nós entramos na igreja com a cabeça abaixada como foi a sugestão do Marcelino e sim você sente um baque de cores e é realmente muito bonito. Ao geral a igreja levou 30 anos para ficar pronta ( se eu não me engano, pois fiquei tão encantado com as coisas que nem escutava oque o " guia" falava). Ela é muito, mais muito grande de longe antes de entrar você fica até meio perdido olhando para ela.











Saímos da igreja de São Francisco e fomos direto para a casa da Misericórdia que foi o primeiro hospital de Salvador. O lugar tem uma vista incrível e uma grande historia. Existe uma exposição de arte de peças doadas por grandes pintores e todas as visitas possuem um guia ( que já está incluso no valor do entrada) que falam até 3 línguas.  A ida ao museu da misericórdia foi ótima aprendemos como funcionou o primeiro hospital particular do Brasil e vi também como o mundo era machista ( não que ainda não seja, pois ele ainda é, mas estamos melhorando isso) e que os homens sempre saiam em desvantagem das mulheres . Quando saímos fomos a Fundação Jorge Amado que a entrada custa R$3,00 e é um museu da vida do Jorge. Logo de entrada você se depara com uma parede com todos os trabalhos dele ( e é muita coisa), a visita não possui guia mais você consegue se virar muito bem pois e tudo planejado para seguir uma ordem e apresentar a vida do Jorge. La na fundação existe todos os livros deles nas línguas em que foram traduzidos ( pelas minhas contas acho que mais de 20), tem salas que falam de todas as personagens mulheres dele (tendo as mais famosas Gabriela e Tieta) e tem também a homenagem a mulher dele que estava com uma exposição sobre a vida com Jorge Amado e uma curiosidade que eu descobri lá e que a mulher dele possuía 5 vidros de perfume diferente que eram intitulados com os nomes das personagens do Jorge , dizem que quando ela passava os perfumes a essência da personagem vinha até ele. Lá também possui vários quadros e varias passagens da vida dele muito interessantes. Descobri também que ele fazia parte da academia nacional de letras ( não sei se vocês sabiam também, eu não sabia). Consegui entender e conhecer um pouco mais da vida do Jorge ( eu fazendo o intimo) e saber a grandiosidade dele como escritor e como pessoa e fiquei bastante impressionado com o estado de conservação da “ casa-fundação” dele. Além do que a fundação fica bem na subida (ou descida, depende do seu ponto de partida) do Pelourinho. E a única casa azul que possui por ali. Terminamos esse dia na casa do Jorge amado e fomos para a nossa casa, no dia seguinte fomos até a praia da Barra conhecer o farol e lá descobri também que além de farol ele é um museu ( uma dica super importante quem tiver medo de altura  e for claustrofóbico não deve subir no farol, pois ele possui uma subida bem apertada e é muito alto. E o vento e tão forte que parece que você sairá voando de lá) que tem ótimas informações sobre o farol e toda a história envolvendo a praia da Barra. Amigos enfim Salvador tem uma grande variedades de museus e igrejas ( e olha que eu apenas fui nas principais e mais famosas) que conseguem contar toda a origem da Cidade e levam você a um tempo já esquecido mas que continua marcado no tempo. Salvador é ótima para os amantes de historia, de geografia, de literatura, de física, de química, de matemática. Salvador é ótima para saber a nossa origem. Espero que vocês tenham gostado das minhas aventuras parte 3 ainda tem algumas outras coisas maneiras para falar sobre Salvador. Agora vamos as ultimas fotos dos museus. 













Espero que vocês tenham gostado da parte 3 das minhas aventuras em Salvador. Mais tarde tem post para o fds. Abraços e até a próxima. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meus Aventureiros